A internet é como uma memória infinita, eterna e coletiva que guarda tudo: de suas buscas mais vergonhosas a comentários e fotos inapropriadas.

Muitas vezes nem sequer nos lembramos de tais momentos – afinal, quem é que se recorda do perfil no MySpace ou de mensagens no Facebook enviadas há dez anos?

Mas a verdade é que, a não ser que façamos alguma coisa, nossas recordações digitais ficarão no cyberespaço para sempre.

Com alguns passos simples, porém, é possível evitar que nosso passado digital nos persiga.

Mais precisamente, oito passos:

1. Busque-se nas ferramentas de busca

O primeiro passo antes de qualquer limpeza na internet é ter muito claro o que quer eliminar. Você pode começar com uma busca por seu nome e sobrenome no Google e analisar os resultados que aparecem. Inclua também outros buscadores, como Bing, Yahoo, Bipplex e Ask, por exemplo. Quanto mais, melhor.

É possível que você não encontre todas as menções de primeira e que precise fazer uma busca mais profunda. Mas dedique tempo.

Uma vez que encontre o que deseja apagar, acesse diretamente as plataformas e páginas da web onde está o conteúdo postado por você. E comece a limpeza.

2. Releia suas mensagens

É importante revisar mensagens, incluindo plataformas que já não utiliza, para assegurar-se de que não está deixando para trás algo que possa te deixar em apuros.

Estamos falando, é claro, de aplicativos de mensagens, mas também de redes sociais e fóruns.

Mesmo os locais em que você não usou seu nome real.

3. Apague suas contas em redes antigas

Você se lembra do MySpace? Foi lançado em agosto de 2008. Antes de Instagram, Facebook, Twitter e Snapchat se alçarem como favoritos, o site era o espaço escolhido por muitos internautas para o compartilhamento de fotos.

Portanto, fotos do seu passado ainda podem continuar na rede, como algumas da cantora Taylor Swift e do ator Tom Hardy, para a alegria dos fãs deles.

O MySpace continua ativo – e tem 38 milhões de usuários.

A exemplo dele, há dezenas de ferramentas “antigas” que ainda existem. As plataformas fotográficas Fotolog e Flickr, as redes sociais Hi5 e Faceparty e apps de relacionamento são alguns exemplos.

Muitos sofreram grande êxodo com a chegada de novos sites e redes sociais, mas ainda podem servir de baú do “tesouro” de fotos embaraçosas. Revise estes perfis.

4. Troque de nome

Muitas sessões de comentários em sites são geridos por gigantes da internet, como o Facebook e o Disqus – este último anunciou, em 2012, que sofreu um grande ataque de hackers.

Se você usou seu nome real em alguns fóruns e sites, e não quer eliminar todos os comentários que já fez, pode optar por trocar seu nome e a foto associada ao seu perfil.

Escolha um pseudônimo que ninguém possa identificar.

5. Ponha em prática o ‘direito ao esquecimento’

Em alguns países, as empresas de internet têm que cumprir com uma série de normas que garantem ao usuário o “direito ao esquecimento”.

O Tribunal de Justiça da União Europeia determinou em maio de 2014 que Google, Bing e outros buscadores devem permitir que os internautas escolham se querem que sejam apagados os resultados que aparecem em buscas relacionadas a eles.

Postagens antigas nas redes sociais, por exemplo, podem ser ocultadas dos resultados de buscas.

Isso pode ser especialmente útil se a pessoa está buscando emprego, já que cada vez mais as empresas fazem buscas online sobre os candidatos.

Essa medida também é importante para vítimas de violência doméstica (os agressores muitas vezes continuam perseguindo a vítima) e para pessoas com condenações prescritas ou penas já cumpridas.

Alguns lugares onde já houve decisões judiciais garantindo o “direito ao esquecimento” são México, Brasil e Colômbia. Portanto, pesquise as leis e exerça o seu direito.

6. Peça que eliminem sua conta

Algumas redes sociais complicam o procedimento ao usuário que quer apagar a conta de forma permanente. Em troca, oferecem desativar “temporariamente”.

Mas se você quer que o serviço de “limpeza” seja efetiva, o melhor é apagar a conta por completo.

O Facebook tem uma página com essa finalidade. No caso do Twitter, a eliminação é concluída depois de 30 dias.

Ao eliminar as contas do Facebook e Twitter, suas publicações desaparecerão. No entanto, algumas cópias podem continuar aparecendo nos resultados dos buscadores.

7. Proteja suas contas

O material que compartilhamos por meio de mensagens privadas – como no WhatsApp e no Messenger – geralmente é mais sensível e confidencial do que o que publicamos em fóruns e redes sociais.

É sempre uma boa ideia proteger essas contas com contrassenhas complexas e originais. Se a página na web te dá esta opção de senha adicional, faça a verificação e siga os passos.

Assim, será muito mais difícil para outros entrarem na sua conta sem permissão, pois precisarão da contrassenha, além da senha inicial de acesso ao celular.

8. Um conselho final…

Nada do que você compartilha na internet é completamente privado. Uma vez publicado, nem sempre poderá ser eliminado.

Há, inclusive, sites como o Wayback Machine, que permitem “viajar no tempo” por meio de arquivos antigos da web. Isso inclui blogs e fóruns de internet.

Se você quer estar a salvo, tente não publicar conteúdos dos quais possa se arrepender posteriormente. E, de vez em quando, faça uma boa “limpeza” dos rastros deixados na rede.

Fonte: BBC


Also published on Medium.