Quem já passou um pouco dos 55, 60 anos já percebeu levemente que os ossos, articulações e músculos estão um pouco mudados.

O envelhecimento vem trazendo lentamente algumas mudanças fisiológicas que muitas vezes podem nos surpreender, uma vez que você nota que ao fazer algum movimento como se ajoelhar para pegar algo ao chão, ou elevar os braços para alcançar um objeto ou até se virar para dar ré no carro pode sentir o ranger e dores nas articulações.

osteoartrose3Os problemas de ordem reumatológica no geral são muito dolorosos e deve se pedir a orientação de um médico que irá solicitar exames de sangue para verificar se não há a presença do fator reumatoide no sangue ou exames de imagem para se observar a condição articular.

No caso de diagnosticada a artrose devemos saber que é uma doença crônica degenerativa e sua fisiopatologia é um desgaste progressivo das estruturas articulares. Ou seja a musculatura deve ser fortalecida sem que haja uma sobrecarga sobre a articulação. Nesse caso o tratamento pode incluir a hidroterapia para que o fortalecimento possa ser feito sem o impacto do solo.

Já na osteopenia (pouca perda da densidade óssea) ou mais grave a osteoporose (grande perda de cálcio nos ossos) o tratamento é diferente; nesse  caso a hidroterapia por exemplo não seria indicada pois na água  o efeito da gravidade é diminuído contribuindo para perda da densidade óssea. No tratamento de osteoporose deve se pensar na musculação pesada para que o processo de osteoporose não progrida.

Por essa razão meu conselho como fisioterapeuta é que você procure um esclarecimento de diagnóstico para que não sejam feitos exercícios que não sejam adequados para sua condição.