Quando falamos de equilíbrio após determinada idade temos que ter em mente alguns fatores de extrema importância. 

Para que possamos nos manter em pé alem do sistema músculo esquelético e sistema nervoso, precisamos para nos manter em equilíbrio do aparelho vestibular, a propriocepção (consciência do corpo) dos receptores na sola do pé e da visão. Quando envelhecemos algumas alterações nessas estruturas começam a surgir.

Por exemplo com a idade a visão diminui, a propriocepção também e o aparelho vestibular sofre alterações por diversos motivos. Uma delas é o líquido e cristais do ouvido interno que se deslocam cada vez que movimentamos a cabeça para haver uma adequação do equilíbrio num corpo sem alterações, mas com a idade avançando a viscosidade pode aumentar causando a sensação de tontura. Essas alterações são complexas e suas causas ainda mais. 

Não podemos esquecer que a força muscular global é comprometida com o aumento da idade, com isso diminuem o tamanho  e altura dos passos e para diminuição  do equilíbrio também temos o enfraquecimento da musculatura extrínseca do olho, dificultando a perseguição ocular.  Pode ocorrer também  a perda de equilíbrio em lugares ruidosos pela diminuição dos reflexos adaptativos. 

Como percebemos muitas podem ser as perdas com a idade avançada, mas tudo pode restaurado e os problemas evitados desde que o profissional 110409449e terapeuta ocupacional entre outros deem a devida atenção e tratamento ao paciente. 

Como sempre aconselho que a pessoa que estiver vivenciado esses sintomas, procure um geriatra, otorrinolaringologista ou  neurologista. Para se identificar que tipo de tontura, vertigem ou queixas relacionadas, serão pedidos por esses especialistas muitas vezes vários exames como: otorrinolaringológico (avalia tontura, zumbido, déficit auditivo), avaliação oculomotora, avaliações de potenciais auditivos do tronco encefálico, eletrococleografia, emissões otoacústica, audiometria vocal e tonal, e otoneurológico completo, entre outros.

Já para o fisioterapeuta identificar clinicamente as queixas relacionadas ao equilíbrio ou marcha podemos utilizar: Testes de força muscular, Berg Balance Scale (avalia várias atividades que exigem graus de equilíbrios), Timed up and go (avalia o tempo de levantar se, andar e sentar se novamente) Dynamic Gait Índex (avalia a marcha e equilíbrio).

Um dado importante é que idosos que realizam atividades físicas de forma contínua tem risco muito reduzido de tonturas e ou vertigem assim como menor risco de quedas se comparados com idosos sedentários.

Como sempre recomendo; nunca é tarde para começar a mudança de hábitos e realização de atividades físicas para melhorar sua saúde e bem estar.


Also published on Medium.