Ao contrário do que pregam investidores, idade não atrapalha capacidade de criação 

Por Vivek Wadwhwa (Washington Post)

Em 2007, Steve Jobs estava com 52 anos quando anunciou o iPhone. Anos depois o cofundador da Apple lançou o MacBook Air, a App Store e o iPad. Tim Cook, que tinha 51 anos quando assumiu o cargo de Jobs, continua o seu legado. Ambos derrubaram o mito segundo o qual são os jovens que comandam o setor de tecnologia.

Mas os capitalistas de risco do Vale do Silício falam abertamente da sua preferência pelos jovens.

“Aqueles com menos de 35 anos são os que fazem as coisas mudarem: aqueles com mais de 45 basicamente morrem em termos de novas ideias”, disse Vinod Khosla, um importante investidor, durante conferência da qual participei.

Referindo-se à idade dos empreendedores financiados por capitalistas de risco, o investidor Paul Graham disse ao The New York Times que “na cabeça dos investidores a idade limite é 32 anos; acima de 32 eles ficam um pouco céticos”. Ele admitiu que pode ser “enganado por alguém parecido com Mark Zuckerberg”. Outros vão mais além e afirmam que os empreendedores da internet chegam ao seu apogeu aos 25 anos.

O culto da juventude é tão poderoso que o bilionário Peter Thiel anunciou em setembro de 2010 que pagaria a alunos de faculdade US$ 100.000 para abandonarem os estudos. Em vez de “desperdiçarem” anos valiosos na escola, e depois terem de arcar com “uma enorme dívida”, disse ele, eles poderiam “se concentrar em tecnologias avançadas que levarão a civilização ao próximo nível”.

O resultado desta preferência é que empreendedores mais velhos são frequentemente rechaçados, ao passo que os mais jovens recebem toda a atenção e financiamento. Isto vem afetando o setor de capital de risco e também o Vale do Silício, porque esses estereótipos são falsos.

Uma pesquisa sobre empresas de tecnologia bem-sucedidas feita por uma equipe liderada por mim nas Universidades de Duke e Harvard, em 2008, focalizou apenas empresas que nasceram numa garagem e estavam gerando receitas de no mínimo US$ 1 milhão. Essa pesquisa revelou que a idade média e mediana dos fundadores era 39.

Num projeto posterior, analisamos os antecedentes de 549 empreendedores de sucesso em 12 setores de forte crescimento. A idade média e mediana dos fundadores deste grupo era de 40 anos e uma proporção significativa tinha mais de 50.