Só é possível viver com leveza quando sabemos que logo a vida vai acabar

Fui ver “A Viagem do meu Pai”, de Philippe Le Guay, que me pareceu muito melhor do que diz a crítica. Espero que o filme continue em cartaz: é uma visão tocante (e não desesperadora) da idade avançada –na experiência do idoso e dos que convivem (ou conviverão, mais cedo ou mais tarde) com ele.

Leia Mais